Termos e condições

Este regulamento é disponibilizados gratuitamente através da loja, o acima oferece a oportunidade de ler seu conteúdo antes de concluir o contrato.

I. Definições
Os termos usados no regulamento significam:
1. Regulamentos – estes regulamentos para a prestação de serviços eletrônicos como parte da loja online Maria Papoila
2. Loja online (shop) – um site disponível em https://mariapapoila.pt, através do qual o cliente pode fazer pedidos.
3. Objeto do contrato – produtos e entrega sendo o objeto do contrato.
4. Contrato – um contrato celebrado fora das instalações comerciais ou remotamente na acepção da Lei dos Direitos do Consumidor no caso de consumidores e um contrato de venda na acepção do Código Civil no caso de compradores.
5. Consumidor – a pessoa singular maior de idade, com plena capacidade jurídica, que efetue uma compra ao vendedor não diretamente relacionada com o seu negócio ou atividade profissional.
6. Cliente – pessoa singular maior de idade com plena capacidade jurídica, pessoa coletiva ou unidade orgânica sem personalidade jurídica com capacidade jurídica, que efetue uma compra ao vendedor diretamente relacionada com o seu negócio ou atividade profissional.
7. Comprador – consumidor ou cliente.
8. Vendedor: Maria Papoila, Rua do Sarilho 307, 4460-110 Guifões, 517233444, telefone nº 910 76 56 95, e-mail: mpapoila.loja@gmail.com
9. Encomenda – declaração de vontade do comprador apresentada através da loja, especificando claramente: tipo e quantidade de produtos, tipo de entrega, forma de pagamento, local de entrega, dados do comprador visando diretamente a celebração de um contrato entre o comprador e o vendedor.
10. Entrega – tipo de serviço de transporte especificando o transportador/transitário e o custo do transporte listado na lista de preços de entrega: custo e tempo de entrega
11. Tabela de preços de entrega – métodos de entrega disponíveis para o comprador e seus custos: custo e prazo de entrega
12. Pagamento – forma de pagamento do objeto do contrato e entrega
13. Produto – a quantidade mínima e indivisível de itens que podem ser objeto do pedido, e que é dada na loja do vendedor como unidade de medida na determinação do seu preço (preço/unidade).
14. Defeito:
a) defeito físico – não conformidade do item vendido com o contrato:
– se o item não possuir as propriedades que um item desse tipo deveria ter devido à finalidade especificada no contrato ou resultante de circunstâncias ou uso pretendido;
– não possui as propriedades que o vendedor assegurou ao consumidor, não é adequado para o fim que o consumidor informou ao vendedor na conclusão do contrato e o vendedor não levantou nenhuma objeção quanto ao uso pretendido;
– foi entregue ao consumidor incompleto;
– em caso de instalação e comissionamento incorretos, se essas atividades foram realizadas pelo Vendedor ou por um terceiro pelo qual o Vendedor é responsável, ou pelo consumidor que seguiu as instruções recebidas do Vendedor;
– não possua a propriedade que lhe assegurou o fabricante ou seu mandatário ou quem coloque o bem no mercado no âmbito da sua atividade empresarial, e quem, ao colocar o seu nome, marca ou outro sinal distintivo no produto vendido bem, se apresente como fabricante, a menos que o vendedor desconheça essas garantias ou, julgando razoavelmente, não as possa ter conhecido, ou não possam ter influenciado a decisão do consumidor de celebrar o contrato, ou se o seu conteúdo tiver sido retificado antes da celebração do contrato.
b) vício de direito – situação em que a coisa vendida é propriedade de terceiro ou onerada com direito de terceiro, e ainda se a restrição ao uso ou disposição da coisa resultar de decisão ou juízo de autoridade competente autoridade.
15. Objeto do serviço – objeto do contrato.
16. Item – um bem móvel que pode ser ou é objeto do contrato.
17. Cartão de produto – uma única subpágina da loja contendo informações sobre um único produto.
18. Cesta – uma lista de produtos feita a partir dos produtos oferecidos na loja com base nas escolhas do comprador
19. Data de conclusão – o número de dias úteis informado na página de custo e prazo de entrega, o tempo em que a loja finaliza o pedido e o encaminha à transportadora que realiza a forma de entrega selecionada pelo comprador.
20. Comprovante de compra – uma fatura ou recibo emitido de acordo com a Lei do Imposto sobre Valor Agregado e outras leis aplicáveis.
21. O momento da entrega do bem – o momento em que o comprador ou um terceiro por ele indicado para a cobrança toma posse do bem.
22. Local de entrega:
a) endereço postal:
– nome e sobrenome ou nome da instituição, localização na cidade (no caso de cidade dividida em ruas: rua, número do prédio, apartamento ou apartamento; no caso de cidade não dividida em ruas: nome da cidade e número do imóvel), código postal e localidade
b) ponto de recolha indicado na encomenda pelo comprador:
– o local de emissão do item que não seja um endereço postal, listado na lista fornecida pelo vendedor na loja.
23. Endereço para apresentação de reclamações: Maria Papoila, Rua do Sarilho 307, 4460-110 Guifões.
24. Sistema – conjunto de dispositivos informáticos e software cooperantes, assegurando o processamento e armazenamento, bem como o envio e recepção de dados através de redes de telecomunicações utilizando um dispositivo terminal adequado a um determinado tipo de rede, vulgarmente designada por Internet.

II. Disposições gerais
1. Este regulamento define as regras de uso da loja online disponível em mariapapoila.pt
2. A loja online que opera em https://mariapapoila.pt é administrada por Maria Papoila, Rua do Sarilho 307, 4460-110 Guifões, e-mail: mpapoila.loja@gmail.com.
3. O contrato é celebrado em português, de acordo com a lei portuguesa e estes regulamentos.
4. O Vendedor obriga-se e compromete-se a prestar os serviços e a entregar os artigos sem defeitos.
5. Os preços das mercadorias são dados em EURO e incluem todos os componentes, incluindo IVA, direitos aduaneiros e quaisquer outros impostos. Os preços dos produtos não incluem o custo de entrega, que é especificado na lista de preços de entrega.
6. Todos os prazos são calculados de acordo com o Código Civil, o que significa que o prazo marcado em dias termina com o final do último dia, e se o início do prazo marcado em dias for um evento certo, não é levado em consideração no cálculo da data do dia em que ocorreu o fato.
7. A confirmação, divulgação, registro e garantia de todas as disposições relevantes do contrato para obter acesso a essas informações no futuro ocorre na forma de:
– confirmação da encomenda através do envio para o endereço de correio eletrónico indicado: encomenda, fatura pró-forma, informação sobre o direito de resolução do contrato, links para o regulamento e modelo de resolução do contrato;
– anexar ao pedido concluído, enviado para o local de entrega indicado de itens impressos: comprovante de compra, informações sobre o direito de rescisão do contrato, modelo de formulário de rescisão.
8. O vendedor informa sobre garantias conhecidas fornecidas por terceiros para os produtos da loja.
9. Para utilização da loja online, o comprador deverá obter acesso a uma estação de computador ou dispositivo terminal com um navegador web instalado e acesso à Internet por conta própria.
10. O comprador poderá utilizar a opção de registo e guarda dos seus dados junto da loja de forma a facilitar o processo de realização de encomendas posteriores. Para o efeito, o comprador deverá fornecer o login e a palavra-passe necessários para aceder à sua conta. O login e a senha são uma sequência de caracteres definidos pelo comprador, que se obriga a mantê-los em sigilo e protegê-los contra o acesso não autorizado de terceiros. O comprador tem a opção de visualizar, corrigir, atualizar dados e excluir a conta na loja a qualquer momento.

III Procedimento para celebração do contrato e sua implementação
1. Para fazer um pedido na loja online, acesse o site https://mariapapoila.pt, selecione a mercadoria e suas especificações e adicione-a à cesta, escolha a forma de entrega, escolha a forma de pagamento , indique o local de entrega da mercadoria, confirme o pedido usando o botão “Confirmo o pedido com a obrigação de pagar”.
2. Ao efetuar uma encomenda, até que seja premido o botão “Confirmo a encomenda com obrigação de pagamento”, o comprador tem a possibilidade de modificar os dados introduzidos e selecionar a mercadoria. Para isso, siga as mensagens exibidas e as informações disponíveis no site.
3. Após o comprador da loja online fornecer todos os dados necessários, será apresentado um resumo da encomenda. O resumo do pedido conterá informações sobre:
a) o objeto da ordem,
b) o preço unitário e total dos produtos ou serviços encomendados, bem como os custos de entrega e custos adicionais, se houver,
c) método de pagamento selecionado,
d) método de entrega selecionado,
e) o local de entrega das mercadorias.
4. A celebração do contrato com o consumidor ocorre no momento da encomenda.
5. A celebração do contrato com o cliente ocorre no momento da aceitação da encomenda pelo vendedor, da qual o cliente será informado nas 24 horas seguintes à realização da encomenda.
5. Após a realização da encomenda, o comprador recebe um e-mail com a confirmação final de todos os elementos essenciais da encomenda.
6. O contrato de venda é celebrado em português.
7. A entrega dos bens está limitada ao território de Portugal e realiza-se na morada indicada pelo comprador aquando da encomenda. A loja também realiza remessas para o exterior mediante acordo prévio com o comprador dos custos de transporte fora do território de Portugal.
8. A entrega das mercadorias encomendadas ocorre por CTT ou transportadora.
9. O prazo para envio da mercadoria é de 1 a 2 dias úteis a partir da data de realização do pedido pelo comprador ou de crédito na conta bancária do vendedor no caso de pagamento antecipado. Em casos excecionais, a execução da encomenda poderá ser alargada, do que o comprador será imediatamente informado por e-mail ou telefone.
10. A consolidação, segurança, divulgação e confirmação ao comprador das disposições essenciais do contrato de venda de mercadorias ocorre através do envio ao comprador de uma confirmação do pedido para o endereço de e-mail fornecido e anexando uma fatura ou recibo de IVA ao remessa contendo as mercadorias.

IV Preços e Formas de Pagamento
1. Os preços das mercadorias são dados em EURO e incluem todos os componentes, incluindo
IV A, direitos aduaneiros e quaisquer outros impostos.
2. O cliente tem a opção de pagar:
a) através do sistema MbWay, referencia MB, Pay Pal
b) por transferência bancária para a conta bancária 0079 0000 8580 6666 1015 5,
c) dinheiro na entrega – pagamento em dinheiro na entrega por CTT ou transportadora,
d) em dinheiro na sede da empresa.

V Direito de desistir do contrato
1. O consumidor que tenha celebrado contrato à distância pode rescindir o contrato no prazo
de 14 dias, sem justificação e sem encargos, mediante a apresentação de declaração adequada
por escrito, no prazo de 14 dias a contar do momento da entrega do bem.
2. A declaração de resolução do contrato pode ser apresentada pelo consumidor por correio
eletrónico ou por outro meio conforme com o direito do consumo.
3. O prazo para resolução do contrato começa:
a) por contrato ao abrigo do qual o vendedor emite o bem, ficando obrigado a transferir a sua
titularidade, a partir da tomada de posse do bem pelo consumidor ou por terceiro por ele
indicado que não seja o transportador,
b) para um contrato que inclua muitos itens que sejam entregues separadamente, em lotes ou
em partes a partir da tomada de posse do último item, lote ou peça.
4. Se o consumidor não tiver sido informado pelo empresário sobre o direito de resolução do
contrato, este caduca decorridos 12 meses a contar da data do termo do prazo.
5. Em caso de resolução de um contrato à distância, o contrato é considerado nulo.
5. O consumidor devolve por sua conta e risco os objectos do contrato do qual desistiu.
6. O consumidor obriga-se a devolver o bem ao vendedor de imediato, mas no prazo máximo
de 14 dias a contar da data em que rescindiu o contrato. Para cumprir o prazo, basta devolver
o item antes do vencimento.
7. O vendedor enviará de imediato ao consumidor a confirmação da receção da declaração de
resolução do contrato para o endereço de correio eletrónico fornecido aquando da celebração
do contrato ou outro indicado pelo consumidor.

VI Reclamações sobre mercadorias
1. O vendedor responde perante o consumidor nos termos do Código Civil por defeitos de garantia.
2. No caso de contrato com consumidor, se for constatado defeito físico no prazo de um ano a contar do momento da entrega do bem, presume-se que existia no momento em que o perigo passou para o consumidor.
3. Se for constatado um defeito, o comprador pode apresentar uma declaração de redução de preço ou rescisão do contrato, a menos que o vendedor imediatamente e sem inconvenientes indevidos para o comprador substitua o item defeituoso por um item sem defeito ou remova o defeito. Esta limitação não se aplica se o item já tiver sido substituído ou reparado pelo vendedor ou se o vendedor não tiver cumprido a obrigação de substituir o item por um item sem defeito ou remover o defeito.
4. O consumidor tem o direito, em vez da eliminação do defeito proposta pelo vendedor, de exigir a substituição do artigo por outro sem defeito, ou em vez da substituição do artigo, de exigir a eliminação do defeito, salvo se trouxer o item em conformidade com o contrato na forma escolhida pelo consumidor é impossível ou exigiria custos excessivos em comparação com o método proposto pelo vendedor. Ao avaliar o excesso de custos, são levados em consideração o valor do item sem defeito, o tipo e a importância do defeito encontrado, bem como os inconvenientes a que o comprador ficaria exposto por um método de satisfação diferente.
5. O consumidor não tem direito a rescindir o contrato se o defeito for insignificante.
6. Se o item vendido apresentar defeito, o comprador poderá exigir que o item seja substituído por um item sem defeito ou que o defeito seja removido.
7. O vendedor é obrigado a substituir o item defeituoso por um item sem defeito ou remover o defeito dentro de um prazo razoável sem inconvenientes indevidos para o consumidor.
8. O vendedor pode recusar-se a satisfazer o pedido do consumidor se tornar o artigo defeituoso em conformidade com o contrato da forma escolhida pelo consumidor for impossível ou exigir custos excessivos em comparação com a outra forma possível de colocar o artigo defeituoso em conformidade com o contrato.
9. No caso de ter sido instalado um artigo defeituoso, o consumidor pode solicitar ao vendedor que o desmonte e volte a instalá-lo após a substituição por um artigo sem defeitos ou a eliminação do defeito, ficando, no entanto, obrigado a suportar alguns dos custos relacionados exceder o preço do item vendido ou pode exigir que o vendedor pague parte dos custos de desmontagem e remontagem, até o preço do item vendido. Em caso de incumprimento da obrigação por parte do vendedor, o consumidor tem o direito de realizar essas atividades por conta e risco do vendedor.
10. O consumidor que exercer os direitos ao abrigo da garantia obriga-se a entregar o artigo defeituoso na morada da reclamação a cargo do vendedor, sendo que se pelo tipo do artigo ou pela forma como está montado, a entrega do item pelo consumidor seria excessivamente difícil, o consumidor é obrigado a colocar o item à disposição do vendedor no local onde a coisa está localizada. Em caso de incumprimento da obrigação por parte do vendedor, o consumidor tem o direito de devolver o bem por conta e risco do vendedor.
11. Os custos de substituição ou reparação são suportados pelo vendedor, exceto na situação descrita no ponto V subponto 10 do regulamento.
12. O vendedor é obrigado a aceitar um item defeituoso do consumidor no caso de substituição do item por um item sem defeito ou rescisão do contrato.
13. Dentro de quatorze dias, o Vendedor responderá a:
a) uma declaração solicitando uma redução de preço;
b) declaração de rescisão do contrato;
c) exigir a substituição do item por outro sem defeito;
d) exigir a remoção do defeito.
Caso contrário, considera-se que considerou justificada a declaração ou pedido do consumidor.
14. O vendedor é responsável pela garantia se um defeito físico for encontrado dentro de dois anos a partir do momento da entrega do item ao consumidor, e se o objeto da venda for um item usado no prazo de um ano a partir do momento da entrega do produto. artigo ao consumidor.
15. A reclamação do consumidor para a remoção do defeito ou substituição do item vendido por um sem defeito expira após um ano a partir da data de descoberta do defeito, mas não antes de dois anos a partir da data de entrega do item ao consumidor, e se o objecto da venda for um artigo usado no prazo de um ano a partir do momento em que os bens são entregues ao consumidor.
16. Caso o prazo de validade do item especificado pelo vendedor ou fabricante termine após dois anos a partir da data de entrega do item ao consumidor, o vendedor é responsável pela garantia por defeitos físicos deste item encontrados antes do término deste prazo.
17. Nos prazos previstos nos n.ºs 15 a 17 do ponto V, o consumidor pode apresentar declaração de resolução do contrato ou redução do preço por defeito físico do bem vendido, e se o consumidor tiver exigido a substituição do bem com um sem defeito ou eliminação do defeito, o prazo para apresentação de declaração de resolução do contrato ou redução do preço começa com o termo ineficaz do prazo para substituição do artigo ou eliminação do defeito.
18. Caso um dos direitos da garantia seja pleiteado perante o juízo ou tribunal arbitral, o prazo para o exercício dos demais direitos conferidos ao consumidor a esse respeito ficará suspenso até a conclusão definitiva do processo. A disposição aplica-se também nos processos de mediação, começando a correr o prazo para o exercício de outros direitos de garantia do consumidor a partir da data da recusa do tribunal em homologar o acordo celebrado perante o mediador ou da cessação ineficaz da mediação.
19. Para o exercício dos direitos decorrentes da garantia por vícios legais do bem vendido, aplica-se o ponto V subitens 14-15, ressalvando-se que o prazo conta-se a partir do dia em que o consumidor tomou conhecimento da existência do defeito, e se o consumidor tomou conhecimento da existência do defeito apenas em decorrência de ação de terceiro – a partir da data em que transitou em julgado a sentença proferida na lide com o terceiro.
20. Se, por defeito do artigo, o consumidor fizer declaração de resolução do contrato ou redução do preço, pode exigir a reparação do prejuízo sofrido por ter celebrado o contrato sem saber da existência do defeito , mesmo que o dano tenha sido consequência de circunstâncias pelas quais o vendedor não é responsável responsabilidade e, em particular, pode exigir o reembolso dos custos de celebração do contrato, os custos de coleta, transporte, armazenamento e seguro dos itens, reembolso dos gastos efectuadas na medida em que delas não beneficiou e não recebeu o seu reembolso de terceiro e o reembolso das custas do processo. Isto sem prejuízo do disposto sobre a obrigação de reparar os danos em termos gerais.
21. A expiração de qualquer prazo para constatação de um defeito não exclui o exercício dos direitos de garantia se o vendedor tiver ocultado de forma fraudulenta o defeito.
22. O vendedor, nos termos do Código Civil exclui completamente a responsabilidade perante os clientes por defeitos físicos e legais (garantia).

VII Disposições Finais
1. Nenhuma das disposições deste regulamento visa infringir os direitos do comprador.
2. Em caso de incumprimento de qualquer parte do regulamento com a legislação aplicável, o vendedor declara a absoluta subordinação e aplicação desta lei em substituição da disposição impugnada do regulamento.
2. Os compradores registados serão notificados das alterações ao regulamento e ao seu âmbito por e-mail (para o endereço de e-mail fornecido durante o registo ou encomenda). A notificação será enviada pelo menos 30 dias antes da entrada em vigor do novo regulamento. Serão introduzidas alterações no sentido de adequar os regulamentos ao regime jurídico aplicável.
3. A versão atual do regulamento está sempre disponível para o comprador na aba regulamento da loja. Durante a execução do pedido e durante todo o período de atendimento pós-venda do comprador, aplicam-se os regulamentos aceitos por ele ao fazer o pedido, exceto na situação em que o consumidor o considere menos favorável do que o atual e informe o vendedor sobre a escolha do atual conforme aplicável.
4. Nas matérias omissas no presente regulamento aplicam-se as disposições legais aplicáveis. Os litígios, se o consumidor manifestar tal vontade, são resolvidos por mediação perante as Inspecções Provinciais da Inspecção do Comércio ou por julgamento perante o tribunal arbitral da Inspecção Provincial da Inspecção do Comércio ou por meios equivalentes e lícitos de pré-julgamento ou extrajudicial -resolução judicial de litígios indicada pelo consumidor. Como último recurso, o caso é resolvido pelo tribunal com jurisdição local e material.

Portes grátis

Portes grátis para todas as compras acima de 75€

Pagamentos seguros

Pagamentos seguros

15 dias para devoluções

15 dias para devoluções

Precisa de ajuda?

Precisa de ajuda? Ligue-nos